Guia do home studio: tudo o que você precisa para começar – Parte II



No último post, disponível AQUI, falamos sobre equipamentos que qualquer locutor publicitário necessita ter na manga quando resolve ingressar nessa carreira. No texto anterior abordamos três tópicos importantes:

• Microfone • Fones de ouvido • Computador

Dando continuidade, vamos falar sobre outros três pontos que complementam esses primeiros; são eles:

• Interface de áudio • Software de gravação/edição • Localização/Acústica

INTERFACE DE ÁUDIO Hoje o mercado apresenta grande variedade de produtos de boa qualidade e baixo custo para quem quiser começar a trabalhar com áudio digital, partindo de um microfone e fones de ouvido USB conectados diretamente ao seu PC ou Mac, com os quais você já terá condição de trabalhar. Mas dentro do studio, a maioria dos locutores prefere usar interface de áudio externa que costuma oferecer maior controle, flexibilidade e qualidade. Essas interfaces, por padrão, aceitam microfones profissionais que usam conectores XLR de 3 pinos, tipo de conexão que você não encontrará em PCs ou Macs. Dependendo do microfone escolhido ele também exigirá a chamada "phantom power" ou alimentação fantasma, necessária para o funcionamento de microfone do tipo condensador, conhecido assim em referência ao seu princípio de funcionamento. Já o microfone do tipo dinâmico é um dispositivo passivo, não depende de alimentação externa para funcionar, porém o seu sinal é mais fraco, exigindo mais do equipamento em que estiver ligado e a sua conexão também pode ser feita através de conectores XLR.

Você vai ver também que essa conexão pode ser balanceada ou não balanceada, e agora, o que isso significa? Bem, uma conexão balanceada, para funcionar, depende que o sistema inteiro seja compatível, ou seja, interface, conexões, cabo e microfone. Não adianta usar cabo balanceado se a interface não for adequada a esse tipo de conexão. E qual a vantagem de um sistema balanceado? Falando de uma maneira simples, as conexões balanceadas permitem cabos mais longos, oferecem maior imunidade a ruídos e um sinal 6 dB mais alto.

Em resumo, a maioria das interfaces de áudio de boa qualidade oferece entradas de microfone balanceadas com conexão XLR, alimentação phantom power e comunicação via USB que podem ser conectadas diretamente a um computador.


SOFTWARE DE GRAVAÇÃO/EDIÇÃO Raramente um locutor publicitário terceiriza os serviços de edição do áudio, portanto, ele mesmo põe a mão na massa, até porque a maioria dos trabalhos não são muito complexos ou possuem uma grande mistura de trilhas de áudio, o que daria um pouco mais de trabalho, dessa forma, um software de edição simples é preferível: não há nenhuma vantagem em usar uma ferramenta mais complexa do que o necessário.

Nessa linha, o Audacity cai muito bem. Esse software é uma DAW (Digital Audio Workstation) que em português significa “estação de trabalho de áudio digital”. Trata-se de uma ferramenta gratuita de edição e processamento de áudio de código aberto para Windows e Mac. Esse software atenderá satisfatoriamente as suas necessidades e graças à sua popularidade você encontrará uma grande variedade de tutoriais na internet para lhe ajudar a trabalhar com ele. No entanto, existem ferramentas mais robustas, que dependem muito da experiência do usuário, o que deve ser considerado na hora de instalar, já que você possivelmente não quer perder muito tempo editando um trabalho.

Você pode baixar o Audacity gratuitamente AQUI.


LOCALIZAÇÃO/ACÚSTICA Já falei um pouco sobre isso e, para quem tiver a curiosidade, mostro como eu montei meu home studio, disponível AQUI. Deixei este tópico por último por se tratar de um assunto mais importante e complexo do que parece e para que você dedique a máxima atenção a ele. Não importa quão incrível seja o seu microfone e as outras ferramentas; sem um ambiente de gravação tranquilo e adequado nenhum equipamento, por mais moderno que seja, será suficiente para você realizar suas gravações com qualidade. Ruídos externos como o tráfego da rua em frente de casa, o som do vizinho ao lado subindo as escadas, cachorro latindo ou gato miando - tudo isso pode fazer da sua gravação um serviço inutilizável. Além disso, uma sala com superfícies lisas, de acústica pobre e mal cuidada, pode introduzir as reflexões e ressonâncias acústicas da sua sala nas suas gravações, prejudicando o resultado.

O principal objetivo para se montar um home studio é reduzir o ruído externo, tanto quanto possível, e a isso damos o nome de isolamento acústico. O outro fator que definirá a qualidade dos seus trabalhos está no tratamento acústico, que é o ajuste do tempo de reverberação e a boa distribuição do som dentro da sua sala de gravação. É certo que no início da carreira não temos verba nem experiência suficiente para avaliar soluções para todas essas questões, da melhor maneira possível, mas temos que começar a trabalhar de alguma forma, não é mesmo? Caso more em uma região pouco barulhenta, isso já é meio caminho andado ou então esperar para gravar à noite. Neste post AQUI tem muitas dicas para evitar ruído nas gravações.

No mais, se você tiver força de vontade, veia empreendedora, talento e alguma grana reservada para começar, tudo que você precisa é de um espaço tranquilo, um microfone de boa qualidade, fones de ouvido, um computador, mesmo que de configuração simples e software de edição livre, esses são os itens fundamentais para começar a trabalhar de uma forma independente com locução publicitária.

Quanto custa? Depende muito do que você vai precisar para adequar o espaço. Peça sempre conselhos a quem já passou por isso e construiu seu home studio do zero.

Você tem outras dicas ou dúvidas? Participe! Deixe um comentário, compartilhe.

Posts Recentes
Arquivo
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square