Please reload

Posts Recentes

Bits e bytes na gravação: um guia completo

10 Apr 2018

 

De repente você se depara com a seguinte solicitação:


“Envie-me um arquivo .wav de 16 bit 44.1 kHz, um arquivo 44.1 kHz .aiff de 16 bits e um arquivo MP3 em 160k por e-mail".


Como assim?


Ok, você realizou a sua primeira gravação em seu home studio, e é hora de entregar o projeto ao seu cliente, daí você salva em um CD, põe em um envelope e envia pelos Correios... Bem, isso há alguns anos funcionava muito bem, mas agora tudo mudou, mudou muito e você precisa aprender a linguagem - e, além disso, os conceitos representados por essas palavras - para se comunicar efetivamente com seus clientes e entregar seu trabalho no formato que eles exigem. 


Então isso significa que você precisa entender e falar digitalmente.

 

O QUE É GRAVAÇÃO DIGITAL? 


Se você já conhece essas coisas, pode ignorar esta parte. Mas se você não tem muita afinidade, vamos explicar:


Digital nada mais é do que algo feito em dígitos. Os computadores armazenam informações em pequenos interruptores, assim como o interruptor de luz na parede. Esse interruptor de luz na parede possui apenas dois estados: ele pode estar ligado ou desligado. Estes dois estados podem ser representados com apenas dois dígitos: zero (0) para OFF e um (1) para ON.

LEIA MAIS AQUI>>

 

RESOLUÇÃO E TAXA DE AMOSTRAGEM

 

A taxa de amostragem em áudio digital é expressa em quantos milhares de amostras há em cada segundo, conhecida também como sample rate, que é medida em Hertz. Essa frequência de medidas deve ser feita no mínimo o dobro de vezes que a maior frequência existente no sinal, respeitando o Teorema de Nyquist. 


UM EXEMPLO 


O som digital com qualidade de CD tem uma taxa de amostragem de 44100 amostras por segundo. E, uma vez que essas coisas foram compostas por cientistas, o número geralmente é expresso de forma decimal.

 

LEIA MAIS AQUI>>

 

MP3 – O QUE É ISSO?


MP3 é uma abreviação de MPEG 1 Layer-3 que é um padrão de arquivos digitais de áudio compactado ou comprimido. Esse método de compressão gera perdas, pois retira do áudio tudo aquilo que o ouvido humano normalmente não conseguiria perceber, devido aos fenômenos de mascaramento de sons e de limitações da audição humana. Lembrando que os nossos ouvidos conseguem captar frequências que partem dos 20 Hz e chegam até os 20 kHz.

 

LEIA MAIS AQUI>>

 

 

 

Please reload

Siga
Please reload

Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square