Voluntariado: como a sua voz pode ser útil?



Não há dúvida sobre isso: a voz humana é uma poderosa força de emoção.

Um locutor publicitário e suas performances podem levar os ouvintes às lágrimas, ou preenchê-los com uma esperança ilimitada. Sua voz tem a capacidade de provocar pensamentos, reflexões e inspirar ações, não importa como a sua voz é entregue - seja através de um áudio livro, uma mensagem corporativa, um comercial inspirador ou mesmo um curso on-line.

Então, se você já se perguntou se havia uma maneira de usar suas superpotências vocais para colaborar com outras pessoas, saiba que é bem possível; veja como:

1. Leitura ao vivo para crianças

Como diz aquele slogan: a leitura muda o mundo.

As crianças são uma audiência excepcional. Elas adoram uma boa história e vão deixar você saber quando uma performance capta, ou não, a atenção deles. Dar aos pequenos o seu dom de uma leitura ao vivo significa que você está apoiando o desenvolvimento da próxima geração de cidadãos, que esperamos adorar ler.

Há muitas oportunidades para ler para crianças, inclusive em escolas, bibliotecas, grupos comunitários, instituições religiosas, hospitais, programas pós-escola e muito mais. E, embora não haja tempo ruim para começar, você pode aproveitar março, que é o Mês Nacional da Leitura, um bom momento para abrir um livro e entregar o seu melhor desempenho.

2. Ajudar diretamente uma instituição de caridade ou organização que você acredita

Como locutor publicitário você pode, literalmente, dar voz às causas que precisam de ajuda e há maneiras quase infinitas de fazê-lo. Você pode entrar em contato com instituições filantrópicas e ser voluntário da voz. É comum nessas instituições a criação de vídeos e propagandas para divulgação do trabalho desenvolvido, a fim de angariar fundos. Essa é uma excelente oportunidade para exercitar o voluntariado e estimular a consciência de que juntos somos muito mais fortes.

3. Doe sua voz para grupos com deficiência visual

De acordo com o IBGE há 500 mil cegos no Brasil e ao menos 5,5 milhões de deficientes visuais. No entanto, a deficiência visual também afeta aqueles que são disléxicos, bem como aqueles que apresentam transtornos de processamento visual.

Ao fornecer serviços de voz para organizações que apoiem a população com deficiência visual você está ajudando os deficientes a acessarem um mundo de conteúdo útil e divertido.

Que tal gravar a leitura daquele livro que ainda não tem versão em braile? Já imaginou o impacto que isso terá na vida do deficiente visual?

Como se organizar para ajudar?

Você planeja doar seus serviços para instituições de caridade durante os feriados ou durante todo o ano? Sabemos que no dia a dia sobra pouco tempo para atividades extras, mas com organização é possível sim encontrar um tempo para contribuir para um mundo melhor. Se você resolver gravar a leitura de um livro, separe algumas páginas por dia. Certamente não vai custar muito e terá um benefício enorme.

Nos próximos dias teremos o início das aulas, que tal procurarmos uma escola mais próxima de casa e oferecer os nossos serviços voluntários? É possível doar muito sem criar obrigações. Vamos experimentar?


E você, tem mais alguma ideia de como poderíamos ajudar mais quem precisa de uma voz amiga? Comente abaixo, deixe suas sugestões.










Posts Recentes
Arquivo
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square