Please reload

Posts Recentes

Bits e bytes na gravação: o que isso significa? Parte III

7 Nov 2017

Entenda o MP3.

Enviando seus arquivos de áudio para clientes

 

 

Então, agora você tem esse arquivo enorme para enviar para o seu cliente, como você faz isso? Bom, eu sempre faço minhas gravações em wav 24 bit, 44.1 ou 48 kHz, conforme o destino da minha voz, mas esse arquivo é meu, o cliente, via de regra, receberá em 16 bit porque depois de trabalhado e ajustado o nível do áudio, principalmente tratando-se de voz, isso já não implica em muita diferença.

 

Para qualquer produção de áudio todo o processo parte da gravação em PCM - Pulse Code Modulation (Modulação por Código de Pulsos), como dito na parte II desta série de posts (DISPONÍVEL AQUI), e merece atenção e cuidado em todas as etapas, de forma que se obtenha a melhor qualidade possível em todas elas. 


E se o seu cliente quiser o trabalho em arquivo mp3, por exemplo? Não há problema nenhum nisso, pois a voz nesse formato, preconceitos à parte, atenderá com qualidade. 

 

Não podemos dizer que sejam a mesma coisa, mas a diferença de qualidade não é significativa entre os áudios de voz nos formatos wav, sem compressão e mp3, comprimido. Entre eles o que fica evidente é uma grande diferença no tamanho de seus arquivos. Quem deve definir se o arquivo será fornecido em mp3, wav ou outro formato é o seu cliente. Independente de qualquer coisa, vale entender como funciona o arquivo de áudio com compressão de dados mp3.

 

Gravações comprimidas digitalmente permitem várias configurações que alteram a qualidade do seu áudio e consequentemente o resultado da produção, então vamos “ver” isso mais de perto.

 

MP3 – o que é isso?


MP3 é uma abreviação de MPEG 1 Layer-3 que é um padrão de arquivos digitais de áudio compactado ou comprimido. Esse método de compressão gera perdas, pois retira do áudio tudo aquilo que o ouvido humano normalmente não conseguiria perceber, devido aos fenômenos de mascaramento de sons e de limitações da audição humana. Lembrando que os nossos ouvidos conseguem captar frequências que partem dos 20 Hz e chegam até os 20 kHz.

 

ENTREGA EM MP3

 

Por se tratar de um formato de áudio compactado, cujo arquivo ocupa menos espaço no seu HD, você deve ter atenção à taxa de compactação utilizada para gerar esse arquivo.

 

Por exemplo, usando uma taxa de 128kbps (quilobit por segundo), um arquivo WAV será compactado em quase 6 para 1.

 

O QUE OS CLIENTES QUEREM

 

Veja o que o cliente pode querer quando especifica o formato mp3:

 

•    Taxa de amostragem - geralmente 44,1kHz ou  48kHz.
•    Mono ou estéreo - use MONO para gravações de voz.
•    Taxa de bits - variando de 16kbps a 320kbps, sendo mais utilizados de 128kbps a 256kbps.

 

TAXA DE AMOSTRA E FORMATO

 

O primeiro parâmetro deve ser ajustado no momento das configurações da gravação, já que não é aconselhável a conversão da taxa de amostragem de valores não múltiplos, que é o caso entre as frequências 44100 e 48000 Hz, pois gera erro de arredondamento matemático na conversão de uma frequência para outra, fenômeno também conhecido por “erro de quantização”. 

 

Então, quando você inicia um projeto para veiculação em rádio, por exemplo, defina esses parâmetros como 24/32 bit, 44.1kHz.

 

SELECIONE MONO

 

Os dois parâmetros seguintes são definidos quando você exporta os arquivos para o formato mp3.

Você deve selecionar mono porque você só tem uma boca, consequentemente não precisa mais que um microfone, então as gravações de voz são em mono.

 

Se você selecionar estéreo, a sua DAW criará duas faixas idênticas, uma para cada canal, esquerdo e direito, a partir da fonte original que é mono, dobrando, desnecessariamente, o tamanho do arquivo.

 

TAXA DE BIT

 

O parâmetro final - taxa de bits - é frequentemente especificado pelo cliente.


Taxas de bits mais baixas tornam os arquivos menores, mas também produzem áudio de pior qualidade chegando até a ser mais ruidoso.


Para reduzir o tamanho do arquivo alguns dados são descartados - e quanto mais você descarta, mais o áudio sofre. Lembrando que você não pode recuperar os dados depois que são descartados.

 

VAMOS “ENXERGAR” ISSO MELHOR

 

Para termos melhor referência das diferenças entre as taxas de bits nos arquivos mp3, a partir de arquivos monofônicos de locução no formato wav, sendo 30s de voz feminina + 30s de voz infantil + 30s de voz masculina, gerei um arquivo wav de 1m30s para ser transformado em mp3 de 256kbps, 128kbps e 64kbps vistos numa tela que apresenta o espectro de frequências para enxergarmos as diferenças. Veja também os tamanhos de cada arquivo:

 

Tempo exato do áudio em minutos: 1:29.391


1 - Teste -3 Vozes.wav: 8.393KB

 


2 - Teste - 3 Vozes_256KBPS.mp3: 2.806KB

 


3 - Teste - 3 Vozes_128KBPS.mp3:    1.408KB

 


4 - Teste - 3 Vozes_64KBPS.mp3:    710KB

 

O corte nas altas frequências é bastante evidente nestes gráficos e é uma das consequências da compressão digital do áudio.

 

Isso é chamado compressão LOSSY (com perda de qualidade). É como copiar uma foto através de uma copiadora. A cópia nunca ficará tão boa quanto a original.

 

QUANTO MAIS BITS, MELHOR

 

Taxas de bits maiores fazem arquivos maiores e criam áudios mais limpos. Então, quando você escolher uma taxa de bits, escolha a taxa de bits mais alta que puder, dentro da sua possibilidade de envio de arquivos.

 

Mas considere no mínimo usar 128kbps.

 

As configurações para conversão de mp3 são frequentemente encontradas no menu "preferências" do software de gravação que você está usando.

 

Enviando esses arquivos

 

Evite enviar arquivos de e-mail com anexos maiores que 1 megabyte. O envio de arquivos grandes é muito fácil através de sites próprios para isso, veja alguns exemplos:

 

www.wetransfer.com

www.google.com/drive

www.dropbox.com

www.sendspace.com

 

Espero ter ajudado a esclarecer algumas dúvidas a respeito dos arquivos de áudio no mundo da locução.

 

Você pode sugerir outros assuntos para serem abordados nos comentários abaixo.

 

Até mais!!

 

 

 

 

 

Please reload

Siga
Please reload

Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square