A importância de um roteiro bem pontuado



A pontuação na linguagem escrita tem o papel fundamental de sinalizar, guiar e organizar o texto. É mais ou menos como as sinalizações de trânsito: elas indicam onde deve haver pausa, onde o fluxo é contínuo, assim como recorrem a alguns recursos para chamar a atenção. A língua escrita não dispõe dos inúmeros recursos rítmicos e melódicos que encontramos na língua falada, por isso é tão importante o uso correto da pontuação no texto.


Essa dica é válida para todos, independentemente da área de atuação. Resolvemos abordar esse tema hoje após vermos o “sofrimento” do colega Daniel Dazzini, que dias atrás desabafou no Facebook sobre um roteiro que recebeu, no qual o roteirista resolveu substituir pontos finais e vírgulas por reticências.


O que dizem os especialistas sobre reticências?


“As reticências indicam, normalmente, a suspensão da fala, a interrupção das ideias e pensamentos, a hesitação de quem fala. Servem para representar, na escrita, o estado de espírito de quem se interrompe ou é interrompido quando diz alguma coisa” (Dr. Luiz Roberto Wagner)


Certamente não era essa a intenção do roteirista, não é mesmo?


Como já frisado acima, reticências marcam uma suspensão da frase, devido, muitas vezes, a elementos de natureza emocional. Vejamos alguns exemplos:


- Para indicar continuidade de uma ação ou fato:

O tempo passa...


- Para indicar suspensão ou interrupção do pensamento:

Vim até aqui achando que...


- Para realizar citações incompletas:

O professor pediu que considerássemos esta passagem do hino brasileiro: "Deitado eternamente em berço esplêndido..."


Sabemos que pontuação é essencial em qualquer texto, principalmente naqueles que não foram produzidos por nós e, sendo assim, não participamos da construção do sentido. A pontuação é quem vai nos impor a intenção da mensagem. Quando esse recurso não é bem aplicado, tudo aquilo que foi planejado para comunicar não vai sair como o esperado, aí, nesse caso, de quem será a culpa? Do locutor, certamente, mas não deveria ser!


O que fazer no caso de nos depararmos com um roteiro mal pontuado?


Em nossa discussão nesse mesmo post do Facebook, comentou-se sobre nós, locutores, já termos um jogo de cintura por causa da prática de anos nesse ramo, mas isso não quer dizer que temos a obrigação de adivinhar a intenção ou revisar o texto.


O mais recomendado nesse caso é entrar em contato com quem solicitou a gravação para que possam juntos esclarecer esses pontos – ou o excesso deles, da melhor forma possível a fim de evitar atraso na entrega do serviço, uma vez que qualquer tipo de refação vai demandar tempo para fazer os ajustes necessários e a qualidade do seu produto, que é a mensagem bem interpretada na sua voz, ficar comprometida.


Afinal de contas, para que uma ideia seja bem transmitida ela precisa, antes de tudo, ser bem entendida e um texto com pontuação errada pode levá-lo a uma interpretação diferente da pensada pelo cliente.

A ABI – Associação Brasileira de Imprensa lançou em 2009 um vídeo comemorativo pelo seu centésimo aniversário em que exemplifica muito bem o quanto a vírgula, mal posicionada, pode mudar o sentido de uma mensagem, veja:

Nossa obrigação é conscientizar os produtores e os responsáveis pela redação que o roteiro precisa ter sua pontuação respeitada para o bem da nossa língua escrita, que posteriormente será gravada em voz.


Você tem passado por esse tipo de situação?


Conta aqui nos comentários!

Até mais!

Posts Recentes
Arquivo
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square