Please reload

Posts Recentes

IDIOTAS: um guia para gerenciar a sua carreira nas mídias sociais

24 Aug 2016

 

Amigos, não me levem a mal. Não quero xingar ninguém. IDIOTAS na chamada deste artigo é a tradução literal de IDIOTS em inglês. É apenas um acrônimo que descreve seis equívocos que impedem os profissionais da locução publicitária de tirarem o máximo proveito das mídias sociais.

 

Lendo a página de artigos da nova-iorquina Rana King (link disponível aqui) encontrei um título interessante que, à primeira vista, nos chamava de IDIOTS. Por achar ousado e curioso, resolvi trazer para vocês esse acrônimo originalmente da palavra em inglês.

 

Fica assim, traduzido ao pé da letra:

 

I → “I, Me, My” Syndrome (Síndrome do EU, MEU)

 

D → Dumb it Down (Cale-se)

 

I →  Information without invitation (Informação sem convite)

 

O → Overselling (Exagero)

 

T → Talk without Action (Fala sem ação)

 

S → Short-term Focus (Foco em curto prazo)

 

A partir do meu domínio pífio do idioma dos ingleses eu adaptei esses 6 termos para que possamos compreender melhor; confira as dicas aplicadas:


Síndrome do EU, MEU [a síndrome do egoísta]

 

Você quer ser percebido e ter mais clientes? Compartilhe suas ideias. Isso mesmo! Egoísmo não é um sentimento positivo, então reverta-o. Você será muito bem visto se utilizar as mídias sociais para divulgar, além do seu trabalho, suas dicas sobre como se comportar na hora da gravação, por exemplo. Colaborar com quem eventualmente está iniciando a carreira na locução publicitária e com os demais colegas é uma ótima iniciativa de quem já está no mercado há algum tempo.

 

Atenção: se você não sabe utilizar as mídias sociais ao seu favor, peça ajuda ou contrate quem entende do assunto, pois se a comunicação for mal feita, essa estratégia pode ser um tiro no pé. Um profissional da área de jornalismo ou de marketing pode colaborar para com o seu sucesso nas mídias sociais. Sobrinhos nem sempre são as melhores pessoas para fazer isso, acredite!

 

Cale-se [quem não é visto, não é lembrado, já dizia o ditado popular]

 

Esse tópico é um complemento da Síndrome do EU, MEU. Muitas pessoas resolvem se esconder dentro das suas bolhas por medo de que ao divulgarem o seu trabalho, estratégias e ideias, alguém possa se apropriar ou, de repente, copiá-lo.

 

Ao compartilhar o seu conteúdo você pode atrair potenciais clientes. Produtores estão online, é importante lembrar. Já imaginou se todos os gênios decidissem guardar para si as invenções? Fica a reflexão.

Já dizia Cora Coralina: “Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina”.

 
Informação sem convite [ao diálogo e debates]

 

Não basta gerenciar conteúdo e publicar nas mídias sociais, é importante chamar o seu leitor para dialogar e expor suas opiniões e experiências. Também é importante estar disponível para discutir com os leitores sobre o tema apresentado. Esteja preparado para a chuva de possíveis comentários e esteja consciente de que alguém pode discordar do seu ponto de vista. Lembre-se: ninguém é obrigado a pensar igual a você.

 
Exagerar [menos pode ser mais]


O conteúdo é fundamental, isso é óbvio. O conteúdo deve estar presente muito antes de você começar a “se vender”.  Se seu foco nas mídias sociais é compartilhar os seus pilotos, por exemplo, faça isso com moderação. Avalie os melhores dias e horários para compartilhá-los. Não seja um floodador¹. Ninguém gosta de ser bombardeado com informações repetitivas, sem novidades.

 

É importante variar o conteúdo compartilhado. Ofereça dicas, conselhos que podem ajudar outros profissionais da área, assim como o seu cliente em potencial ou produtor, em vez de compartilhar algo que de alguma forma apele para o CONTRATE-ME, EU SOU O MELHOR.

 
Fala sem ação [compartilhar é bom, mensurar o retorno é melhor ainda]

 

Toda a sua estratégia de compartilhamento de conteúdo será inútil se você não estiver consciente sobre o que e quem está falando de você ou do seu trabalho. É preciso monitorar as conversas em suas redes sociais e blog. É importante saber como seus seguidores respondem às suas mensagens. Procure saber se o conteúdo que você fornece agrada-os.

 

É de suma importância que você seja um usuário efetivo das mídias sociais e que acompanhe o fluxo de curtidas, comentários, compartilhamentos. Aqui não vale ser ferreiro e usar espeto de pau. Pense bem: de repente, uma dessas curtidas vem de um potencial cliente. Não é ótimo saber disso?

 

Foco em curto prazo [o sucesso nas mídias sociais se conquista aos poucos]

 

Uma falha que prejudica muito o empenho no marketing de um locutor nas mídias sociais é a falta de compromisso. Mantenha uma agenda de publicações. Faça seus seguidores saberem que em determinado dia você vai compartilhar determinado post. Aos poucos você percebe que vai criando uma rede de seguidores/leitores que se fidelizam e passam a contar com o seu conteúdo, que pode ser semanal.

 

Importante: não dê muita atenção ao número de curtidas. Elas são importantes, mas não dizem tudo. Ninguém é obrigado a curtir o seu post, mesmo que tenha gostado do assunto. Post não curtido não significa que ele não seja lido e apreciado.

 

No mais, explore bem sua imagem e credibilidade nas mídias sociais, elas são ferramentas muito eficazes - e baratas - para compartilhar o seu trabalho, mas tenha cuidado: não seja um IDIOTA (no bom sentido, é claro!).

 

Gostou do post? Que tal curtir e compartilhar as suas ideias aqui nos comentários? Lembre-se: você não é obrigado a fazer isso, mas se fizer, vou ficar feliz em poder ler o seu comentário. :)

 

Um abraço. Até a próxima!

_______________________________________________________________________________________

 

1. "Flood” é um termo em inglês que significa “encher” ou “inundar”. Na internet é usado para nomear os atos de compartilhar o mesmo assunto muitas vezes, de forma irritante .

Please reload

Siga
Please reload

Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square